Crianças do Lar recebem exame de vista e óculos gratuitos

IMG_1370

A ação teve a parceria de cinco clínicas e duas óticas da capital, atendendo a cerca de 500 crianças e idosos.

Uma força tarefa foi montada no último sábado (1), no Hospital de Olhos Santa Luzia, para atender a 60 crianças e adolescentes do Lar São Domingos. A ONG foi uma das seis instituições beneficiadas com a ação promovida pela Sociedade Alagoana de Oftalmologia, integrando as atividades do Congresso Brasileiro de Oftalmologia que acontece no período de 5 a 8 deste mês, em Maceió. Além dos exames, os jovens vão receber gratuitamente os seus óculos. O traslado até a clínica também foi garantido pela entidade organizadora.

Acompanhadas pela coordenadora pedagógica, um monitor e algumas mães, as crianças do Lar São Domingos chegaram logo cedo no hospital de olhos e foram recebidas por toda uma equipe de profissionais, que já as aguardavam numa organizada sequência de atividades.

Primeiro elas passaram por um exame preliminar (uma espécie de triagem), depois a aplicação de colírio para dilatar a pupila, o exame oftalmológico propriamente dito e só então a escolha da armação dos óculos, com uma equipe das Óticas Carol instalada em uma sala da clínica. Quem completava o circuito, era direcionado à lanchonete e depois retornava à sala de televisão, com um pirulito nas mãos.

Para Lúcia Costa, uma das proprietárias da franquia em Maceió, as Óticas Carol não podiam ficar de fora deste projeto já que o social é uma preocupação constante da empresa. “Nós sabemos da necessidade do exame oftalmológico ainda na infância, por isso, estamos felizes de colaborar com produtos de qualidade, como armações infantis de marca e lentes Essilor – marca responsável pela linha Varilux, entre outras”.

Acompanhando a filha Maria Gabriela, de 9 anos, e ajudando a cuidar das outras crianças que foram fazer o exame também, a mãe voluntária do Lar São Domingos, Gilvânia dos Santos Mariano (34), declarou que esta ação “caiu do céu”. Com mais dois filhos frequentando a instituição filantrópica, ela ouvia com inquietação as reclamações da caçula, que sente muita dor de cabeça e não consegue enxergar à distância o que a professora escreve no quadro da escola.

“Percebi que sempre falta alguma letra nas palavras que ela copia do quadro. Eu não acho isso normal! Tenho uma filha que já usa óculos, e comprar mais um ia ficar muito caro. Esta ação foi a melhor coisa que aconteceu pra mim este ano”, comemorou Mariano, enquanto a filha escolhia a armação dos seus óculos.

Segundo a organização do evento, os vouchers dos óculos serão entregues aos dirigentes de cada instituição na manhã do dia 7, em cerimônia especial, na Praça Gogó da Ema (Ponta Verde), logo após a Corrida Pela Visão.

“Para nós é uma satisfação muito grande ver as nossas crianças participando de um projeto como este, pois sabemos que enxergar bem é um dos pré-requisitos para uma boa aprendizagem e melhor aproveitamento na escola”, declarou Ricardo Santos, presidente do Lar São Domingos.

 

Os comentários estão encerrados.